quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Children Of Bodom - I Worship Chaos (2015)




Children Of Bodom - I Worship Chaos (2015)
(Nuclear Blast/Voice Music – Nacional)

01. I Hurt
02. My Bodom (I Am The Only One)
03. Morrigan
04. Horns
05. Prayer For The Afflicted
06. I Worship Chaos
07. Hold Your Tongue
08. Suicide Bomber
09. All for Nothing
10. Widdershins

O Children Of Bodom dispensa apresentações. A banda finlandesa surgiu na segunda metade da década de 90 como um dos principais expoentes do Death Metal Melódico e emplacou uma sequência impressionante de lançamentos, com destaques para Follow the Reaper (00) e Hate Crew Deathroll (03). Após isso, ocorreu um acomodamento natural do grupo, que acabou por lançar três álbuns que podemos definir no mínimo como burocráticos. Felizmente em 2013, o COB voltou a acertar a mãe e resurgiu com um belíssimo álbum, Halo of Blood, onde apesar de não apresentar grandes novidades estilísticas, mostrou a velha criatividade o início de carreira.

I Worship Chaos surge 2 anos depois e continua exatamente do ponto onde seu antecessor parou, sendo a  continuação mais do que natural do mesmo. Antes da gravação passaram por certa turbulência, já que 3 dias antes de entrarem em estúdio, o guitarrista Roope Latvala foi sumariamente demitido. Sendo assim, todas as guitarras aqui presentes foram gravadas por Alexi Laiho, o que a meu ver é um ganho, já que ele, além de ser um excelente vocalista é também um guitarrista superior ao ex-companheiro.

Não espere nada de muito diferente aqui do que está acostumado vindo do COB. Em I Worship Chaos você irá se deparar com os vocais agressivos de Laiho, riffs marcantes, solos melodiosos, aqueles duelos característicos entre a guitarra de Alexi e o teclado de Janne Warman, que como sempre executa muito bem a função de base para a música do grupo e claro, aquele equilíbrio perfeito entre peso e melodia, algo marcante em sua carreira. Um pequeno diferencial aqui que me chamou a atenção é que a sonoridade está com uma pegada um pouco mais Thrash que no trabalho anterior, deixando as canções aqui presentes mais pesadas.

O trabalho é muito coeso, mas podemos apontar como destaques “I Hurt”, “Morrigan”, “Horns”, “Prayer For The Afflicted”, “I Worship Chaos” e “Suicide Bomber”. A versão estendida saiu com 3 faixas covers, uma tradição na carreira do COB. Dessa vez as escolhidas foram Mistress Of Taboo (Plasmatics), Danger Zone (Kenny Loggins), que fez parte da trilha sonora de Top Gun e Black Winter Day (Amorphis). Elas possuem um enfoque mais de diversão e cumprem bem essa função.

Mais uma vez, Mikko Karmila produziu e mixou o trabalho, que ficou com um padrão altíssimo de qualidade, enquanto Já a masterização ficou nas mãos do mais que competente Mika Jussila, enquanto a capa foi obra de Tuomas Korpi. Como já dito, o Children Of Bodom não apresenta absolutamente nada de muito novo aqui, mas com um trabalho coeso, bem equilibrado e com a criatividade mais do que em dia, lançaram um álbum que vai agradar não só todos os fãs da banda, como também os apreciadores de Death Metal Melódico.

NOTA: 8,5

Children Of Bodom é:

- Alexi Laiho (Vocal/Guitarra)
- Henkka Blacksmith (Baixo)
- Jaska Raatikainen (Bateria)
- Janne Warman (Teclado)




Nenhum comentário:

Postar um comentário