quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Tyr - Valkyrja (2013)




Tyr - Valkyrja (2013)
(Metal Blade - Importado)

01. Blood of Heroes
02. Mare of My Night
03. Hel Hath No Fury
04. The Lay of Our Love
05. Nation
06. Another Fallen Brother
07. Grindavísan
08. Into the Sky
09. Fánar Burtur Brandaljóo
10. Lady of the Slain
11. Valkyrja
12. Where Eagles Dare (Iron Maiden Cover)
13. Cemetery Gates (Pantera Cover)

Nunca entendi muito bem porque algumas pessoas rotulam o Tyr como uma banda de Folk Metal. Você não encontra em suas músicas flautas, acordeão ou violinos, no máximo terá algumas músicas cantadas no idioma nativo da banda (são das Ilhas Faroe) e, sinceramente, não acho que isso seja o suficiente para enquadrá-los dentro desse estilo. É muito mais correto, como faz uma outra parte da mídia e fãs, de os colocarem dentro do cenário Viking Metal, pois se encaixa muito melhor dentro de sua proposta musical e lírica. Mas mesmo dentro desse estilo, o Tyr é uma banda um tanto quanto incomum. Primeiro por basear seu som em uma sonoridade mais Heavy/Power/Prog e depois, pelos vocais de Heri Joensen, que ao contrario da maioria esmagadora dos demais vocalistas do estilo, não canta de forma agressiva ou urrada, mas sim de forma bem limpa e melódica, o que a meu ver é muito legal, pois possui uma bela voz.
Musicalmente falando, o Tyr sempre conseguiu algo que me chama muito a atenção. Mesmo mantendo certa linha em seus trabalhos, conseguem sempre evoluir sua sonoridade, nunca soando chato ou repetitivo, algo raro hoje em dia. Em Valkyrja isso não é diferente. Aqui foram capazes de algo um pouco improvável que é unir a abordagem mais Prog de Ragnarok (06) com a simplicidade de By The Light of the Northern Star (09), não coincidentemente seus dois melhores trabalhos. Dessa mistura acabou surgindo um álbum muito legal e de audição muito agradável, superior até mesmo ao ótimo The Lay of Thrym (11), seu cd anterior. De cara temos a já conhecida e ótima “Blood of Heroes”, um quase Power Metal de refrão fácil e cativante. É facilmente uma das melhores músicas lançadas em 2013. Destaques também para “Mare of My Might”, melódica e pesada, para a belíssima balada “The Lay of Our Love”, que conta com a brilhante participação de Liv Kristine (ex-Theatre Of Tragedy, Leaves Eyes), “Another Fallen Brother” e “Grindavísan”, grandiosa e cantada no idioma nativo da banda. De bônus, temos uma versão muito legal para “Where Eagles Dare” do Maiden e outra fantástica para “Cemetary Gates” do Pantera.
Dentro de uma discografia que não conta com álbuns medianos ou fracos, Valkyrja consegue a façanha de fazer muito bonito e tem potencial para ser um dos grandes clássicos da banda. Com músicas sólidas, envolventes e carregadas de melodia, o Tyr consegue suprir a expectativa de seus fãs com mais um álbum certeiro e que irá agradar também a todos os fãs de um bom Power/Prog. Certeiro!

NOTA: 9,0





2 comentários:

  1. Ótima resenha Leandro, parabéns!
    se quiser colar em nosso blog de resenhas: http://metalcolatras.blogspot.com.br/
    este mês postaremos este álbum do Tyr,

    Grande abs!!

    ResponderExcluir